Pra minha querida vizinha….

Mora em frente à minha casa, uma senhora que eu adoro.
Eu não sou do tipo de ficar visitando vizinho não. Até recebo algumas reclamações deles por conta disso. Mas é que eu sou muito caseira mesmo.
Mas essa senhora, eu ia muito conversar com ela, sobretudo depois que Marília nos deixou.
Ela perdeu três filhos. Todos de acidente de carro. Triste, né?
E toda vez que eu estava mais desesperada eu ia conversar com ela.
Ela é mineira, como eu, e enquanto a gente papeava, ela sempre fazia uma rosquinha ou assava uns pães de queijo e fazia um cafezinho. A aí a gente sentava na cozinha mesmo, mineiro adora conversar na cozinha, e ela, com uma paciência de dar inveja ao Dali Lama, ficava tentando me tirar do sufoco.
Porque era mesmo um sufoco!!! Faltava, literalmente, ar pra respirar…
O tempo foi passando, as visitas foram diminuindo, porque além dos sufocos aparecerem com menos frequência, eu me sentia um pouco constrangida de ficar “enchendo o saco” dela. Mas mesmo quando eu sumia, ela sempre aparecia na janela e me chamava pra saber como eu estava.
Uma criaturinha fofa demais!!! Dessas que, quem encontra com elas na vida, são agraciados. São presenteados não sei por quem…
E nesses dez anos de conversas, eu aprendi muita coisa com ela. Sobretudo a aceitação. Com o jeitinho mineiro dela, ela sempre batia na minha perna e me dizia: não brigue com a saudade… Aceita ela… Deixa, que com o tempo ela vai se transformando em lembranças. Boas, porque eu sei que você só tem lembranças boas da Marília…
Que saudade dessas conversas….
Essa noite eu perdi o sono por conta de tanta coisa chata que eu tenho lido, visto, nessas benditas eleições. Eu já contei pra vocês como que eu sempre faço quando perco o sono por chateação. E assim, eu me meti, mentalmente, dentro do tal tubo de aço e fiquei me lembrando das conversas dessa senhora comigo. Adormeci. Acordei depois de um tempo, com as lágrimas correndo pelo meu rosto, como estão correndo agora, enquanto escrevo este texto.
– Que pena! Eu queria taaaanto conversar com a minha vizinha…. Mas ela envelheceu e não me entende mais….

Anúncios

10 opiniões sobre “Pra minha querida vizinha….

  1. Eu sei, Liliana. Obrigada por tudo, pela sua sensibilidade, transcendencia e tudo o mais que a minha admiração e carinho por voce fazem as palavras inexpressivas. Sinto muito amor por voce e pelo jeitinho de voce enxergar o mundo e as pessoas.

    Curtir

  2. Eu sei, Liliana. Obrigada por tudo, pela sua sensibilidade, transcendencia e tudo o mais que a minha admiração e carinho por voce fazem as palavras inexpressivas. Sinto muito amor por voce e pelo jeitinho de voce enxergar o mundo e as pessoas.

    Curtir

    • Me lembrei demais de vocês duas enquanto escrevia este textinho. Dê um beijo bem carinhoso nela por mim. Mas dê mesmo e diga que sou eu quem estou mandando, tá? Ela vai entender… Tenho certeza. Beijo querida! Apareça sempre…

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s