Meu Lago Sul dos anos 60

Eu não sou saudosista não. Costumo deixar prá, o que já foi. Mas hoje, sei lá porquê, me bateu uma saudade danada do Lago Sul da minha infância e da minha adolescência.
Quando eu vim pra Brasília, eu tinha 9 anos. Início dos anos 60.
Fomos morar no Lago Sul. Área nobre de Brasília.
Eu até hoje me pergunto, o quê que meu pai foi fazer no Lago Sul… Coisas do meu pai…
Brasília era pequena, todo mundo conhecia todo mundo. Era uma poeira só. Tudo sendo construído. Tinha um clima agradável, e ventava muito por aqui. Às vezes, davam uns tais de rodamoinhos, que corria pela Esplanada dos Ministérios, ainda em construção, de cabo a rabo, e levantava uma poeira vermelha, feito urucum em pó.
E, se no Plano Piloto, zona mais povoada à época, não tinha quase nada, no Lago Sul, nem se fala!
Eram poucas casas e muito mato. Mas muito mato mesmo. O Cerrado. Fechado mesmo…
Não existia um comércio sequer.
O pão tinha que ser dormido. Comprado no Plano Piloto. De manhã, mamãe fritava e a gente comia com café. Muito gostoso, por sinal… Até hoje eu gosto, e como pão frito com café.
As compras semanais eram feitas no Núcleo Bandeirante, na feira. E como a gente não tinha carro, eram feitas de ônibus mesmo. Quê que meu pai foi fazer no Lago Sul… E era uma canseira. Voltávamos cheios de sacola, ônibus sacudindo, coisa caindo de dentro da sacola… Uma luta, como dizia minha mãe.
Nos finais de semana…
Eu tinha uns amigos, aqueles, aos quais eu me referi aqui outro dia, tentando explicar o quê é ser “filhinho de papai”, nada demais, que moravam em casas muito bonitas, com piscina e tudo mais. Eu morava num barraquinho de madeira, por onde eu acompanhava, pelas frestas, o nascer do sol. Minha casa estava sendo construída na frente do tal barraquinho. Quê que meu pai foi fazer no Lago Sul…
Nos finais de semana era aonde eu me divertida. Na casa bonita dos meus amiguinhos. Eram todos uns amores.
Tinham dois que tinham uma empregada chamada Naná.
Ela, durante a semana, arrumava umas varas, punha os anzóis, umas sacolas com biscoito, refrigerante, pão e mortadela e algumas cestas vazias, e levava a cambada toda pra passear.
Era uma farra! No Cerrado, hoje todo ocupado pelas mansões, tinham uns cajuzinhos vermelhos e umas frutinhas, os araçás. Nunca mais eu vi, nem um, nem outro. E a gente ia catar as frutinhas no Cerrado. Umas, a gente comia durante o passeio, outras, a gente colocava dentro das cestas vazias. E era uma farra, uma correria danada, muita risada, quando a gente topava com algum veadinho que passava na nossa frente saltitando. Que lindos eles eram!!! Meu pai tinha um em nossa casa. Criado feito cachorro. Chamava-se Bambi. Coisas do meu pai…
Depois que a gente fazia a colheita das frutinhas, a gente ia pro Lago Paranoá. Pescar Cará, que hoje mudou de nome, e se chama Tilápia. Eu adorava pescar os tais dos Carás, mas era um sentimento meio confuso. Primeiro, porque eu matava os bichinhos, e segundo, porque eu tinha medo. Volta e meia morria um, enroscado numa Sucuri. Não sei se elas ainda existem por lá. Mas na minha infância, elas eram muuuitas. E perigosas…
Ali, a gente fazia nosso pic-nic. Comíamos os biscoitos, os pães com mortadela, e as frutinhas que tínhamos catado no cerrado. Os cajuzinhos vermelhos e os araçás, que hoje não existem mais.
Os coitadinhos dos Carás, a Naná limpava e levava pra casa pra fritar.

Hoje eu fiquei me lembrando dos meus finais de semana do início de Brasília. Me deu saudade dos meus amigos, da Naná, do veadinhos, dos Carás, dos cajuzinhos vermelhos e dos Araçás. Como eu gostava desse Lago Sul! Como eu gostava desses finais de semana! Como eu fui feliz por lá!!!

Anúncios

Uma opinião sobre “Meu Lago Sul dos anos 60

  1. Que infância rica. Eu também tive essa vida mais solta, contato com o campo, animais selvagens, fugiR de touro brabo e cachorro pastor alemão. Somos privilegiados, pois veja o que a juventude de hoje faz! Realmente era muito bom!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s