Primeira casa é que nem primeiro emprego

Para quem não me acompanha desde o Pontuando, Rosa é a mãe dos gêmeos, João Vitor e Vitória, que nasceram aqui em casa, e hoje estão com 15 anos. Rosa mora comigo há quase 30 anos, e já faz parte da família.

Em 2011 Rosa fez sua inscrição no “Programa Minha Casa, Minha Vida” e foi chamada no segundo semestre deste ano, para adquirir sua casa própria.
O apartamento que ela paga, por mês, 40 reais, é muito bonitinho. Sala, dois quartos, banheiro, cozinha e área de serviço.
Recebeu, junto com as chaves, um cartão de crédito.
Com esse cartão, ela mobiliou o apartamento todo. Comprou um joguinho de sofá, um rack, uma televisão de led, um joguinho de mesa com 4 cadeiras. Mobiliou os dois quartos. Na cozinha só faltou o microondas. Comprou o fogão e a geladeira.
Luana deu de presente pra ela o filtro de colocar na parede.
Eu dei os armários da cozinha, e coloquei os acabamentos do banheiro. Blindex no box, espelho, etc…
Ela cismou que queria o apartamento toooodo colorido. Um cômodo de cada cor. Era todo branquinho. Segundo ela, tá na moda… Comprei as tintas e um amigo dela, fez a pintura.
Agora nós vamos organizar um “chá de casa”, pra comprar os apetrechos da cozinha e área de serviço.

O apartamento da Rosa tá fazendo o maior sucesso… As vizinhas estão achando tudo lindo demais.
Rosa adora um patuá. E pra se garantir… Tem vários espalhados pela casa…
– pra quê isso, Rosa?
– pra tirar os maus olhados, Donliana…
Já colocou até um vaso de “comigo ninguém pode” na área de serviço. Este já estava lá, antes mesmo da mobília chegar…

Hoje eu retomei minhas costurinhas.
Passei o dia todo fazendo cortina e forrinho de mesa pra Rosa.
Numa felicidade danada!
Eu fico muito feliz, vendo a felicidade da Rosa de ter comprado o apartamento dela.
Fiquei me lembrando da minha primeira casa.
Era menor do que a da Rosa, mas eu arrumei tudo com muito carinho.
Era muito bonitinho e eu fui muito feliz lá.

Tava lá costurando, ouvindo minhas musiquinhas, e fiquei pensando…
“Nossa primeira casa é que nem nosso primeiro emprego. Pode não ser a melhor casa, nem o melhor emprego.
Mas a nossa casa e o nosso dinheiro, nos fazem nos sentirmos mais inseridos no “contexto”… ”
Não fazem não?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s