Meu tempo é curto e muito valioso!

Numa das minhas várias sessões das muitas terapias que já fiz na minha vida, eu ouvi da terapeuta, que eu já tinha uma idade que me permitia dizer “não” a algumas coisas.
Que eu já podia só fazer aquilo que me desse prazer, sem me preocupar muito com o que iam dizer de mim.

Eu já não tenho mais saco pra um monte coisas!!!

Lendo este texto, eu vi que não só sou eu….
“O VALIOSO TEMPO DOS MADUROS
por Ricardo Gondim

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui
para a frente do que já vivi até agora.
Tenho muito mais passado do que futuro.
Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas..
As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam
poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados.
Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram,
cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir
assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar
da idade cronológica, são imaturos.
Detesto fazer acareação de desafectos que brigaram pelo majestoso cargo
de secretário geral do coral.
‘As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos’.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência,
minha alma tem pressa…
Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana,
muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com
triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua
mortalidade,
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade,
O essencial faz a vida valer a pena.
E para mim, basta o essencial!”

Mães inteligentes e modestas!

Esta semana eu estava assistindo a uma reportagem na BBC Earth e fiquei sabendo que, segundo os cientistas 2/3 da nossa inteligência, nós herdamos dos nossos pais.
Mandei uma mensagem pra Luana:

“Lu, os cientistas descobriram que 2/3 da nossa inteligência, herdamos de nossos pais. Você e o Adri devem ser muito inteligentes porque meus netinhos são quaaase uns geninhos!”

Ela me respondeu:
“Eu ouvi dizer que herdamos da nossa mãe rsrs”

Eu:
“Que bom que você tem uma mãe inteligente, né?”

Ela:
“É!!! Gerações seguidas de mães inteligentes e modestas!!!”

image

 

 

No ateliê com a vovó! (Blog da Nenena)

A vovó adora costurar!
Quer dizer, ela gosta de fazer coisas de patchwork. Roupa ela não gosta não! Aliás, ela nem sabe fazer roupas. E nem gosta de fazer bichinhos, nem bonequinhas. Isso é com a tia Pat!!!

Minha vó fazia um mooonte de coisas e dava tudo de presente! Ela dizia que se sentia muito feliz em fazer e dar de presente.
Mas aí, as pessoas gostavam das coisas que ela fazia, mas ficavam com vergonha de pedir, porque sabiam que minha vó não fazia nada pra vender.

Minha mãe pediu pra vovó fazer uns paninhos pra eu e o Gu colocarmos embaixo do prato. Ela fez e colocou no facebook. Xiiii!!! O povo adorou e aí, minha vó resolveu juntar a fome com a vontade de comer, e resolveu fazer coisas pra vender. Já fez não sei quantos paninhos.

Com essa história, eu quase não vejo mais minha vó, sabiam? Ela fica o tempo todo dentro do ateliê dela!!!

Sábado, eu fiquei com muita pena dela! Estava sozinha lá em cima, costurando sem parar!
Aí, eu resolvi ir ficar com ela.
– vovó, deixa eu ver você costurar?
– deixo, meu amor! Senta aqui no colo da vovó pra você ver como a máquina costura.
….
– vovó, eu tive uma ideia. Aqui no seu colo tá meio ruim!!! Vamos fazer assim: eu puxo sua cadeira pra cá, sento nela, e você pode costurar em pé!!!
– não, Helena!!! Claro que não posso costurar em pé! Puxa outra cadeira e senta aqui do meu lado, uai!!!
….
– vovó eu acho que vou te ajudar!
– mesmo? Que bom! E o que você vai fazer pra ajudar a vovó?
– peraí, me esqueci de uma coisa lá embaixo.
….
– eram os seus óculos. Você me empresta pra eu costurar?
– ah tá! Mas é só um pouquinho, porque você não precisa usar óculos. Só a vovó!
– tá bom! Eu vou fazer um “projeto” pra você! Vai demorar um pouco, nas vai ficar liiindo, tá bom?

E assim, eu e a vovó passamos a manhã toda costurando. Eu fiz um “projeto” maravilhooooso pra minha vó! Querem ver?
Se vocês quiserem, podem encomendar. Só que eu não sou que nem minha vó não, tá?
Eu faço meus “projetos” e vendo tuuuudoooo!!!

image

 

O mundo da travessura e da fantasia (Blog da Nenena)

Vocês conhecem a Lady Bug?
A Lady Bug é uma super heroína muito fofa, muito corajosa e muito fashion! Eu aaamo os filminhos da Lady Bug!
Ela é beeemmm magrinha, usa uma máscara maravilhosa nos olhos e o cabelo preso. Pra mim, ela tem o cabelo curtinho!!!
Todas as noites, depois que eu já tomei meu banho e já jantei, a mamãe deixa eu ver uns três filmes da Lady Bug, no Netflix!
Vocês têêêm que conhecer a Lady Bug!!! Ela é demais!!!

Todos os dias que eu posso levar brinquedo pra escola, eu já sei que vou dormir na casa da minha vó. É sempre às sextas feiras. Eu adoro dormir na casa da minha vó!
Eu ponho sempre a vovó pra correr da cama dela, sabiam? É que eu gosto mesmo é de dormir com meu vô!!! Aí, a vovó tem que dormir no outro quarto. Mas ela não liga não! Ela já sabe que toda sexta feira ela tem que dormir no outro quarto. Já até se acostumou!

Ontem, foi o dia do brinquedo na escola. Então… Era dia de dormir na casa da vovó!!! Êbaaaaa!!!
Cheguei muuuito cansada da escola. Vovó me deu banho, eu jantei e bati na cama… Isso eram 8 horas da noite. Caí num sono profundo!!!
Apaguei! E aí… 5 horas da manhã eu acordei e não consegui dormir mais.

Eu tenho na casa da vovó uma sacolinha com lápis de cor, tesoura de criança, borracha, tudo pra eu desenhar.

O vovô estava com muuuito sono! Aí, ele se levantou, pegou uma revistinha de colorir, minha sacolinha e eu fiquei sentada ao lado dele na cama, colorindo. Vovô pegou no sono…. Minha vó, lááá no outro quarto…
Aííí, eu vi a minha tesoura e me lembrei da Lady Bug!!!
É agora!!!
Fui pra frente do espelho e cortei tooodo o meu cabeliiiinho!!!
Acordei o vovô e perguntei pra ele:
– vovô, ficou bonito?
– meu Deus do céu, Helena!!! Você cortou seu cabelo???
– hã hã!!! Posso cortar o seu um pouquinho?
– pode!!!
Aí eu cortei. Mas foi um pouquinho só! Na casa do vovô e da vovó pode quaaase tudo!!!

Meu vô acordou minha vó.
– Liliana, venha ver o que que sua neta aprontou!
– ai meu Deus do céu, o que que ela aprontou, pelamordedeus!!!
….
– Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!! Helena!!! Você cortou seu cabelo todo, meu amor?
– cortei, vovó!!!
– mas você está liiiinda com esse cabelo!!!
– é!!! A Lady Bug também tem o cabelo beeemm curtinho!!!
– mesmo? E você queria ficar parecida com ela?
– sim!!! E sabe vovó? A Bruxa cortou o cabelo da Rapunzel também!!! Mas depois o cabelo dela cresceu de novo!!!
– ah!!! Então o seu vai crescer também, né?
– sim!!!

Booommm!!! A mamãe não achou tão lindo assim não, e mandou minha vó ir comigo, correndo pro salão, cortar maaaais ainda o meu cabelo, ja pensaram???
Nós fomos. A mamãe também foi. E o Gu também foi! Foi a família toda!!!
E aí, o tio cortou mais ainda o meu cabelo, acreditam? É que eu não enxerguei o lado de trás da minha cabeça e ficou meio comprido!

Todo mundo disse que eu fiquei linda de cabelinho curtinho!
E a vovó ficou muito feliz. Sabem por que?
Porque ela disse que eu fiquei parecida com ela!!!
E muita gente achou também! Ih!!! A vovó tá toda besta!!! Essa vovó!!!

É muito “massa” dormir na casa da vovó, vocês não acham???
E agora, todo mundo aqui em casa está me chamando de Lady Bug!!!

 

image